Redução de Custos nas Empresas: 8 Dicas importantes

contrato de trabalho temporário
Contrato de trabalho temporário: veja as principais dúvidas
25 de março de 2021
escritório de contabilidade
Contabilidade em SP
9 de abril de 2021

Redução de Custos nas Empresas: 8 Dicas importantes

redução de custos nas empresas
 

Redução de custos nas empresas; esse é o assunto do momento! Devido a atual crise financeira que vivemos, as empresas estão cada vez mais, buscando soluções inovadoras para reduzir seus custos operacionais. Acompanhe neste artigo, 8 dicas que separamos para você!

Redução de Custos nas Empresas

O sucesso de uma empresa começa por um controle consciente que combine redução de custos com bons investimentos. Organização e planejamento devem fazer parte do dia a dia do seu negócio. Segundo o Sebrae, um dos motivos que levam ao fechamento prematuro de uma empresa é a falta de cuidados de gestão básica.

A economia com o uso de materiais de escritório, consumo de energia elétrica e telefone, são exemplos que podem reduzir os custos de uma empresa. Para ajudar a controlar ainda mais esses recursos, você pode começar com uma planilha para controle de gastos. Mas com o tempo, outros recursos mais completos vão ser necessários, mas o primeiro passo é garantir uma disciplina diária.

Muitos donos de empresas perdem dinheiro mensalmente por não saberem controlar seus custos operacionais. Para te ajudar nessa importante tarefa, reunimos 8 dicas que pode te ajudar a reduzir custos agora mesmo. Mas antes veremos por onde começar.

Redução de Custos nas Empresas: Por onde Começar?

redução de custos nas empresas

Agora que você decidiu reduzir os custos da sua empresa, é hora de identificar os primeiros setores a sofrerem mudanças. Por isso, é importante avaliar tudo o que você gasta.

Essa economia pode acontecer a partir de grandes transformações ou de uma simples renegociação da conta do telefone, por exemplo. Então, repetindo, é muito importante que você faça a avaliação completa dos seus gastos.

É fundamental que toda aquisição de produto ou serviço seja feita de maneira responsável, considerando as possibilidades que você apresenta hoje e as metas que deseja alcançar com o seu negócio.

Sendo assim, observar gastos desnecessários e reavaliar algumas ações, podem ser excelentes exemplos que irão mudar sua receita no final do mês!

8 Dicas para Reduzir os Custos de sua Empresa

redução de custos nas empresas

Agora, alguns exemplos de decisões que você pode tomar para melhorar o seu negócio, reduzindo custos.

1 - Mantenha sua equipe envolvida

Manter seus colaboradores envolvidos em todo o seu projeto é uma das grandes chaves para o sucesso. Assim como uma empresa não tem sucesso sem clientes, ela também não existiria sem uma equipe que a ajudasse, acreditasse nos valores que ela tem a oferecer e se empenhasse pelo seu sucesso.

Mostre aos seus funcionários como essa redução de custos é fundamental para a melhoria da empresa, e como eles também são fundamentais para que tudo flua melhor. Você pode conseguir isso, dando abertura para que eles participem da formulação de estratégias, por exemplo.

Eles estão por dentro dos setores envolvidos de maneira direta, então acabam tendo uma visão mais detalhada do que pode ser feito. Use sua equipe a seu favor.

2 - Capacite seus colaboradores

A fórmula aqui é bem simples. Se um funcionário desempenha seu papel da melhor forma, ele auxilia na melhora da empresa e, errando menos, acertando mais e otimizando tempo, ele ajuda a aumentar ainda mais os lucros. Imagine isso em um cenário com todos os funcionários que você tem.

Uma empresa que não capacita seus funcionários e mantém sua equipe desmotivada, se sentindo desvalorizada, acaba tendo custos muito maiores posteriormente.

Você pode contratar palestrantes, criar dinâmicas e proporcionar cursos. Mas caso não tenha esse recurso no momento, incentive os próprios funcionários a organizarem esses treinamentos entre eles.

Com um time mais animado, disposto e capacitado, sua empresa precisará de menos melhorias e seus custos serão obviamente reduzidos. E seus lucros com certeza também aumentarão.

3 - Negocie com seus fornecedores

Reavalie todo o fornecimento da sua empresa nos últimos meses e questione cada um dos seus fornecedores. Eles estão te entregando o melhor serviço? O preço compensa? O produto compensa? O prazo é bom? A negociação está fluindo de maneira correta?

Não é porque seu fornecedor já é alguém fiel há muito tempo, que você não pode tentar uma renegociação. Muitas empresas evitam esse tipo de conversa por acreditarem estar sendo injustas aos serviços prestados com fidelidade.

Mas o mercado é assim, e os preços da concorrência podem te ajudar não só a reduzir os custos da sua empresa, como a melhorar os valores já pagos aos fornecedores antigos.

Lembre-se: Economizar é o foco, mas perder qualidade não é uma opção. Tenha certeza de que, caso mude de fornecedor, o produto não será de qualidade inferior e nenhuma outra área da empresa sofrerá com a mudança.

Faça um estudo sobre o mercado e avalie todas as características e mantenha preço e qualidade sempre unidos.

4 - Reduza os custos através de metas

Como já foi dito anteriormente, é necessário uma avaliação completa sobre todos os seus gastos e tudo o que pode sofrer mudanças, como na conta de telefone, por exemplo.

É possível renegociar com sua empresa de telefonia ou até cortar esse gasto. Muitas empresas, hoje, trabalham apenas com serviços gratuitos como Skype e WhatsApp. E funciona muito bem para todos os lados, considerando que o celular já é parte do cotidiano das pessoas.

Você também pode avaliar os gastos e criar metas de redução, como no caso de impressões em alguns setores, por exemplo. Ou gasto com certos materiais. Claro, dependendo da demanda, você não deve cortar, mas adaptar.

Pegue o número de vezes que você faz algo (10.000 folhas usadas por dia, por exemplo), e use uma meta menor como foco para redução de gastos (abaixar para 6.000 por dia).

Mas não se esqueça nunca: Economia não pode atrapalhar a qualidade do seu produto/serviço. Você precisa adaptar e não complicar, porque no caso da perda da qualidade, os custos sempre serão maiores mais tarde e não é isso o que você procura.

5 - Use o banco de horas

Ao invés de pagar horas extras, que custam boa parte do orçamento, você pode criar um banco de horas que gere folga, por exemplo.

Nesse caso, as horas excedentes trabalhadas, poderão ser trocadas mais tarde por folgas ou para dias específicos como ida do funcionário ao médico, apresentação na escola dos filhos e etc.

O importante é estar sempre atento às leis trabalhistas para que não haja nenhum tipo de problema e adaptar da maneira que for melhor, tanto para você, quanto para seus funcionários.

6 - Tenha um controle de ponto

Hoje, é extremamente importante que toda empresa tenha um bom controle de ponto de seus funcionários. Além de assegurar que todos os direitos dos colaboradores estejam sendo cumpridos, ele permite que a contratante consiga ter um maior controle sobre a jornada de trabalho, além de reduzir custos.

Como falamos no tópico acima, o banco de horas é uma excelente forma de reduzir custos. Muitas empresas quando não possuem um sistema de ponto, acabam não sabendo se os colaboradores fizeram ou não horas extras.

Dessa forma, implantar um bom sistema de controle de ponto permite que a empresa consiga ter uma melhor gestão de seus funcionários, e evitar que surjam problemas e processos envolvendo principalmente horas extras não registradas.

7 - Fuja das multas e dos processos trabalhistas

Se a meta é reduzir custos, então perder dinheiro com ações trabalhistas não deve ser uma opção. Aliás, isso deve ser sempre algo evitado, na medida do possível.

São gastos inesperados e que podem ser evitados, então esteja sempre atento às leis trabalhistas, principalmente no que diz respeito à contratação de funcionários.

Muitas empresas perdem tempo e dinheiro assim, fique atento, conte sempre com a ajuda do seu contador!

8 - Reavalie seu regime tributário

Especialmente nos primeiros anos do negócio, as pequenas e médias empresas acreditam que só por estarem no regime do Simples Nacional, isso já represente uma economia no final do mês. O problema é que, muitas vezes, esse regime não é o mais adequado para sua empresa. E essa aparente redução de custos pode significar prejuízos lá na frente,  além de complicações com o fisco.

Verifique se o regime fiscal de sua empresa é o mais adequado para o volume do seu negócio. A economia gasta no pagamento de impostos é um recurso que você pode e deve melhorar.

Procure a ajuda de uma consultoria contábil e veja qual é o melhor regime tributário para sua empresa.

Conclusão

redução de custos nas empresas

Agora que você já conhece a importância da redução de custos nas empresas, é importante avaliar o que é viável e o que não é, e adaptar à realidade da sua empresa.

É muito importante que você avalie todas as opções apresentadas neste artigo e escolha algumas para colocar em prática. Quanto maior a quantidade de soluções em redução, melhor o resultado final de economia. Sempre lembrando que economia não pode representar perda da qualidade do produto ou serviço, então é necessário que tudo seja feito com muita paciência, responsabilidade e cuidado.

Sua empresa ganhará mais espaço no mercado, seus funcionários produzirão muito mais, seus clientes ficarão muito mais satisfeitos e você, com certeza se sentirá muito mais realizado e com muito mais lucro no final do mês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *